Agosto 2012 archive

Ago 28

SELEÇÃO DE UNA VENCE MAIS UMA

Olha Pessoal por falta de Net, esquece de divulgar que a Seleção de Una jogando neste Domingo dia (26), pelo intermunicipal, ganhou para a seleção de Buerarema pelo placar de 2 a 0, jogando no Estadio Municipal de Una. Os gols da seleção foram marcados por Fernando e Tales. A Seleção de Una estar na terceira posição do grupo 07. 
No próximo Domingo a seleção de Una joga no estádio ACM jogo de volta conta o selecionado de Buerarema.

Ago 28

MISTÉRIO DA MEDICINA: GAROTA DESENVOLVE UNHAS ONDE DEVERIAM NASCER CABELO

Depois de uma reação alérgica, provocada por um medicamento usado em uma crise de asma, Shanyna Isom, de 28 anos, passou a ter vários problemas de saúde. Ficou sem andar e desenvolveu uma doença desconhecida, que faz com que unhas cresçam no local onde deveriam nascer os pelos do corpo da moça.
Confuso? Sim, bastante. Nem os médicos conseguiram descobrir ainda o que Shanyna tem. Nascida em Memphis, nos EUA, ela estava no primeiro ano da faculdade de Direito, em setembro de 2009 quando teve um ataque de asma, foi tratada com esteroides e teve um “comichão” por todo o corpo, conforme noticiou o “Daily Mail”.
Depois de um tempo, suas pernas ficaram cobertas por manchas pretas e os médicos a trataram para eczema e infecções de pele, em vão. A situação foi piorando e Shanyna ficou de cama. Em 2011 foi para Baltimore em busca da solução. Lá os médicos concluíram que unhas estavam cobrindo o corpo da mulher.
“Onde deveria nascer cabelo, passou a crescer unhas”, explicou a paciente ao jornal “WAFB”. Segundo os médicos, ela produz 12 vezes o número normal de células de pele por folículo (os buraquinhos onde nascem os pelos), sufocando os poros.
Até hoje ninguém conseguiu descobrir o que Shanyna tem e se, realmente, a reação ao remédio teve algo a ver com o problema. Ela é, provavelmente, a primeira pessoa do mundo a desenvolver tal síndrome.
“Já fui testada para todo o tipo de doença e tudo deu negativo. Sou a primeira pessoa ano mundo a ter essa doença”, disse a jovem. Sem encontrar a cura, os médicos, pelo menos, conseguiram controlar os sintomas e, agora, Shanyna já consegue andar sozinha, acompanhada por uma bengala.
A doença da filha fez com que a família da americana ficasse em crítica situação financeira – o governo cobre apenas cinco dos 17 medicamentos prescritos – e por isso, abriram uma fundação, chamada S.A.I Fundation, para arrecadar fundos para o tratamento. A moça acredita que além de se ajudar, a instituição também pode prestar um favor a outras pessoas que têm o mesmo problema, sem que se tenha conhecimento. 

VEJA AS FOTOS ABAIXO


Ago 27

COMEÇA PAGAMENTO DA METADE DO 13º SALÁRIO A APOSENTADOS DO INSS

Começa nesta segunda-feira (27) o pagamento da metade do 13º salário aos aposentados e pensionistasdo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os beneficiários receberão a quantia junto com a folha depagamento de agosto, entre os dias 27 de agosto e 10 de setembro.
O INSS inicia os depósitos da folha de agosto para os segurados que recebem até um salário mínimo etem cartão com final 1 (desconsiderando-se o dígito). O pagamento para quem ganha acima do mínimocomeça no dia 3 de setembro.
De acordo com o Ministério da Previdência, os depósitos serão interrompidos no dia 7 de setembro devido ao feriado de Independência. “Os segurados que possuem cartão com final 5 e 0 terão seus benefícios depositados no dia

Ago 27

CARTA DE PRIMO DO GOLEIRO BRUNO REFORÇA VERSÃO QUE INCRIMINA JOGADOR

Uma carta enviada por Sérgio Rosa Sales aos pais à época da investigação policial sobre o desaparecimento de Eliza Samudio reforça a versão que envolve o goleiro Bruno Fernandes na morte da modelo, que era ex-namorada do jogador. Sales era réu no mesmo processo e foi executado nesta quarta-feira (22) no bairro em que morava em Belo Horizonte. O Fantástico obteve a carta, que nunca tinha sido divulgada. O texto também revela que o primo do goleiro estava sofrendo pressão de outros advogados para mudar o depoimento que incriminava Bruno, o que ocorreu quatro meses depois.
A carta faz parte do processo e foi escrita quatro dias após a reconstituição em que Sales deu informações à polícia sobre o desaparecimento de Eliza. Nela, o primo de Bruno afirma que tudo o que disse no depoimento à polícia é verdade. Sales aguardava julgamento em liberdade desde agosto de 2011. 
Um dos atuais advogados do goleiro nega intimidação. “Não houve pressão de outros advogados não. Eu não percebi isso”, diz o advogado Francisco Simim.
A namorada de Sérgio Rosa Sales, que era réu no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, falou ao Fantástico sobre a rotina do primo do goleiro Bruno Fernandes nos últimos meses. A reportagem preservou a identidade da entrevistada. Sales foi executado na última quarta-feira (22) no bairro Minaslândia, em Belo Horizonte, onde morava. Segundo ela, Sérgio sentia o peso do caso Eliza, situação que o fazia chorar.
“Ele chorava. Porque, querendo ou não, você tem um fardo, sabe? Ele tinha um fardo pra carregar. Quando a gente saía, assim, as pessoas olhavam muito pra ele, sabe? Criticavam muito”, contou a namorada.
Neste sábado (25) à noite, a polícia divulgou uma ameaça sofrida pela vítima pelo celular. Um torpedo dizendo: “Tô na pista. Você é o próximo”. Mas o delegado Wagner Pinto afirma que Sales nunca pediu proteção. Na sexta-feira (24), uma denúncia anônima levou à prisão de sete suspeitos. Mas, segundo o delegado, a polícia ainda não tem elementos para ligar a morte dele ao caso Eliza.
Segundo testemunhas do crime, na quarta-feira de manhã cedo, o primo do goleiro saiu de casa para se encontrar com um desconhecido. Supostamente, ia reaver um celular que teria perdido. No caminho, percebeu que estava sendo seguido por um motoqueiro e fugiu. Levou um tiro, mas continuou a correr e, quando entrou no quintal de uma casa, levou mais cinco tiros e morreu
Com o corpo, foram encontrados quatro celulares. A polícia diz que ainda não sabe por que ele tinha tantos telefones. O local em que ele morreu é usado por traficantes e usuários de drogas.
“Não há informações no seu envolvimento no tráfico ilícito de drogas”, falou o delegado Wagner Pinto. Nesta segunda-feira (27), a polícia vai continuar ouvindo testemunhas e tomar o depoimento de sete suspeitos presos na sexta-feira.

Reconstituição

Dois anos atrás, o Fantástico mostrou o vídeo da reconstituição da última noite de Eliza Samudio no sítio do goleiro Bruno. A gravação é de 10 de julho de 2010. Segundo a versão de Sales, Eliza foi levada do sítio, de carro, por Luiz Henrique Romão, o Macarrão, que era secretário de Bruno, e por um primo do ex-goleiro, que era menor de idade à epoca. Detalhes são revelados na filmagem.
Policial: Como é que foi? Vocês viram ele sair, eles saindo da onde?
Sérgio: De lá. Ela tava no meio. O (…) atrás, e o Macarrão na frente, com a mala.
Horas depois, o menor e Macarrão voltaram com Bruno, no mesmo carro. O adolescente contou a Sérgio que Eliza foi entregue ao ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola.
Sérgio: Nessa, ele foi e deu uma gravata nela. Aí quando ela caiu, disse que o Macarrão chutou ela.
Policial: E aí?
Sérgio: Aí diz que ele perguntou assim: “Vocês querem ver o resto?”. Aí os menino falou assim: “não”. Aí ele falou assim: “ah, não vê, que eu vou dar pros cachorro”.
Policial: O Bruno falou que viu?
Sérgio: Não, ele não falou que viu. Ele só falou que tava arrependido.
Estes detalhes contados por Sérgio envolvem Bruno, Macarrão e o menor diretamente no crime. São informações que ele já tinha dado à polícia, mas em novembro de 2010, quase quatro meses depois da gravação do vídeo, Sérgio mudou de advogado e depôs de novo – agora na Justiça – dizendo ter sofrido pressões e até tortura para incriminar Bruno e Macarrão.

Caso Eliza Samudio

O goleiro Bruno Fernandes e mais sete réus foram pronunciados a júri popular no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, ex-namorada do jogador. Para a polícia, Eliza foi morta em junho de 2010 na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e o corpo nunca foi encontrado.
Após um relacionamento com o goleiro Bruno, Eliza deu à luz um menino em fevereiro de 2010. Ela alegava que o atleta era o pai da criança. Atualmente, o menino mora com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.
O goleiro e o amigo Luiz Henrique Romão vão a júri popular por sequestro e cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. A Justiça havia atribuído as mesmas acusações a Sérgio Rosa Sales, mas ele respondia o processo em liberdade desde 2008. Já o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos também está preso e vai responder no júri popular por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.
Na fase de inquérito sobre o desaparecimento e morte de Eliza, Sales e outro primo do goleiro Bruno – Jorge Luiz Rosa, 19 anos – contribuíram com informações à polícia. Segundo a investigação, eles estiveram com Eliza no sítio do jogador, em Esmeraldas (MG). Atualmente, Rosa cumpre medida socioeducativa, pois foi apreendido quando ainda era adolescente.
Dayanne Rodrigues, ex-mulher do goleiro; Wemerson Marques, amigo do jogador, e Elenílson Vítor Silva, caseiro do sítio em Esmeraldas, respondem pelo sequestro e cárcere privado do filho de Bruno. Já Fernanda Gomes de Castro, outra ex-namorada do jogador, responde por sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela. Eles foram soltos em dezembro de 2010 e respondem ao processo em liberdade. Flávio Caetano Araújo, que chegou a ser indiciado, foi inocentado.
Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), não há previsão de data para o julgamento do caso Eliza Samudio.

Ago 25

PELA PRIMEIRA VEZ, ELEITORES PODEM CONSULTAR LISTA DE DOADORES ANTES DAS ELEIÇÕES

Pela primeira vez, a Justiça Eleitoral disponibiliza aos eleitores a lista com a identificação dos doadores e fornecedores contratados durante o curso da campanha eleitoral. Por determinação da presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, e, em cumprimento à Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011), os dados apresentados pelos candidatos e partidos na primeira prestação de contas parcial já podem ser acessados no site do Tribunal, no seguinte link: eleições/repositório de dados eleitorais/Prestação de contas/2012/primeira parcial.
Até a última eleição geral, ocorrida em 2010, os eleitores só tinham acesso à lista de doadores e fornecedores após a realização do pleito, quando da entrega da prestação de contas final dos candidatos.
A lista dos doadores e fornecedores divulgada nesta sexta-feira (24) é a declarada pelos candidatos em 2 de agosto, quando encerrou-se o prazo para entrega da primeira prestação de constas parcial. Em 6 de agosto, o TSE divulgou os valores recebidos e gastos pelos candidatos e declarados na referida prestação. Os candidatos têm até 2 de setembro para apresentar a segunda prestação de contas parcial.
Os dados declarados pelos candidatos estão no formato Excel, e os interessados podem fazer a pesquisa, entre outros, pelos seguintes comandos: Estado, município, partido, cargo, nome ou CPF do candidato, nome do doador e valor da receita.
FONTE: TSE

Ago 25

FILHA DE ADVOGADO ENCONTRADA MORTA

Vitória da Conquista- Shirley Gomes Brito, de 30 anos, foi encontrada morta nesta quinta-feira em um matagal, no bairro Bruno Bacelar. A moça estava sumida há quatro meses e o corpo foi encontrado com marcas de tiros.
Filha de um advogado da cidade, Shirley é apontada como usuária de drogas e vinha sendo ameaçada por traficantes, segundo investigações da polícia. Provavelmente a mulher possuía dívidas e foi morta por esse motivo.
De acordo com o delegado Neuberto Costa, o inquérito para apurar a morte de Shirley foi instaurado na unidade especializada e os acusados vão responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Outros envolvidos no crime já estão identificados e terão suas prisões solicitadas à Justiça.
FONTE: VERMELHINHO

Ago 23

BRUNO ESTÁ MUITO CHOCADO COM A MORTE DO SÉRGIO’, DIZ ADVOGADO

O advogado Francisco Simin, um dos defensores de Bruno Fernandes, esteve na Penitenciária Nelson Hungria, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na manhã desta quinta-feira (23), para visitar o cliente e dar a notícia da morte de Sérgio Rosa Sales, primo do jogador. “Bruno está muito chocado com a morte do Sérgio”, disse. Sales, assim como o goleiro, também era réu no processo que investiga o desaparecimento e a morte de Eliza Samudio, ex-amante do jogador, foi encontrado morto com seis tiros na manhã desta quarta-feira (22), no bairro Minaslândia, na Região Norte de Belo Horizonte.
Francisco Simin falou com Bruno no parlatório da penitenciária entre 8h30 e 9h30 desta quinta-feira (23). “Ele ficou muito sentido, abatido”, relatou o advogado. Perguntado se o cliente se pronunciou sobre a relação da morte do primo com o caso Eliza Samudio, o defensor do goleiro informou ao G1 que tanto Bruno quanto a defesa dele acham que a morte de Sérgio é um “caso isolado”. “Sérgio era um rapaz direito, um rapaz bom, não usava drogas, estava trabalhando”, completou Simin. “Com relação ao Bruno, entendemos que não tem ligação nenhuma”, completou.
Enterro
O corpo de Sérgio Rosa Sales foi enterrado no Cemitério da Saudade, na Região Leste de Belo Horizonte, por volta das 11h desta quinta-feira (23). Parentes se emocionaram durante o sepultamento e não quiseram dar declarações. A avó de Sales e do goleiro, Estela Souza, acompanhou o enterro.
Investigação
Nesta quinta-feira (23), a Polícia Civil informou que um inquérito foi aberto e está em fase de levantamentos preliminares. Não há até o momento informações sobre quem teria cometido a execução.
O delegado Frederico Abelha assumiu o caso. Segundo ele, todas as possíveis causas do assassinato estão sendo investigadas, inclusive queima de arquivo. Ainda conforme o delegado, será apurada também uma informação sobre uma possível briga envolvendo o jovem, em uma partida de futebol, um dia antes do crime.
Com o assassinato, as acusações contra Sales no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio se tornam sem efeito, isto é, são extintas, segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). O promotor responsável pelo processo, Henry Wagner Vasconcelos Castro, titular da 14ª Promotoria do Tribunal do Júri de Contagem, não se pronunciou sobre o assassinato de um dos réus.
O delegado Breno Pardini, que investiga a morte de Sérgio Rosa Sales, disse que o crime foi uma execução. “Ele foi executado”, falou o delegado no local da morte. Segundo ele, a vítima tomou o primeiro tiro antes de chegar ao local onde ele foi encontrado morto, e a execução aconteceu na entrada da casa onde o primo do goleiro tentava se esconder. Agora, segundo Pardini, a investigação deve refazer os passos de Sales nos últimos dias. O delegado ainda afirmou que é muito precipitado ligar a morte de Sales ao processo que investiga o desaparecimento de Eliza Samudio.
O delegado chefe do Departamento de Investigações de Belo Horizonte, Wagner Pinto, disse nesta quarta-feira (22) que a motivação de o crime ser uma queima de arquivo é uma das trabalhadas na investigação. “A hipótese de crime por queima de arquivo ganha força. Sérgio prestou informações relevantes para o esclarecimento da autoria do assassinato de Eliza Samudio”, disse o delegado.
Na fase de inquérito sobre o desaparecimento e morte de Eliza, Sales e outro primo do goleiro Bruno – Jorge Luiz Rosa, 19 anos – contribuíram com informações à polícia. Segundo a investigação, eles estiveram com Eliza no sítio do jogador, em Esmeraldas (MG). Atualmente, Rosa cumpre medida socioeducativa, pois foi apreendido quando ainda era adolescente.
Segundo o pai de Sérgio Sales, ele não era ameaçado. “Ele não estava sendo ameaçado, ele era amigo de todo mundo”, disse o pai da vítima, Carlos Alberto Sales, no local do crime nesta quarta-feira (22).
O crime
Segundo a PM, ainda não há dados sobre motivação, mas informações iniciais dão conta de que Sales estava saindo de casa para trabalhar quando foi perseguido por dois homens em uma motocicleta. Ele teria tentado se esconder em uma casa quando foi morto. O local é próximo à casa da vítima. A PM disse que o primo do goleiro Bruno foi atingido por seis tiros, entre eles, no rosto, na barriga e na mão. “Pelo número de disparos, a tentativa era de execução”, disse o sargento da Polícia Militar (PM), Célio José de Oliveira. 
Sales ganhou liberdade no dia 10 de agosto de 2011, quando a Justiça decidiu pela soltura provisória do réu. De acordo com o desembargador Doorgal Andrada, Sales não apresentava capacidade de influenciar testemunhas, não tinha poder aquisitivo e colaborava com as investigações. À época, o advogado de Sales, Marco Antônio Siqueira, disse que sempre esperou que seu cliente fosse solto. Para ele, o primo do goleiro era uma testemunha do crime.
Nesta quarta-feira, até o fechamento desta reportagem, o defensor não foi encontrado para comentar sobre o assassinato.
Já o advogado Rui Pimenta, um dos defensores de Bruno Fernandes, afirmou na tarde desta quarta-feira (22) que não acredita que a morte do primo do goleiro esteja relacionada ao caso Eliza Samudio. “Acho que foi um fato isolado, acho que não tem nada a ver com o processo”, declarou.
Caso Eliza Samudio
O goleiro Bruno Fernandes e mais sete réus foram pronunciados a júri popular no processo sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, ex-namorada do jogador. Para a polícia, Eliza foi morta em junho de 2010 na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e o corpo nunca foi encontrado.
Após um relacionamento com o goleiro Bruno, Eliza deu à luz um menino em fevereiro de 2010. Ela alegava que o atleta era o pai da criança. Atualmente, o menino mora com a mãe da jovem, em Mato Grosso do Sul.
O goleiro e o amigo Luiz Henrique Romão vão a júri popular por sequestro e cárcere privado, homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. A Justiça havia atribuído as mesmas acusações a Sérgio Rosa Sales, mas ele respondia o processo em liberdade desde 2008. Já o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos também está preso e vai responder no júri popular por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.
Dayanne Rodrigues, ex-mulher do goleiro; Wemerson Marques, amigo do jogador, e Elenílson Vítor Silva, caseiro do sítio em Esmeraldas, respondem pelo sequestro e cárcere privado do filho de Bruno. Já Fernanda Gomes de Castro, outra ex-namorada do jogador, responde por sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela. Eles foram soltos em dezembro de 2010 e respondem ao processo em liberdade. Flávio Caetano Araújo, que chegou a ser indiciado, foi inocentado.
Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), não há previsão de data para o julgamento do caso Eliza Samudio.