Setembro 2012 archive

Set 30

FLAMENGO PERDE PÊNALTI E FLUMINENSE VENCE, DISPARANDO NA LIDERANÇA

O Fluminense derrotou o Flamengo por 1 a 0, em partida disputada na tarde deste domingo, no Engenhão. Com o resultado, o Tricolor das Laranjeiras chegou aos 59 pontos ganhos e abriu seis, de vantagem, sobre o Atlético-MG que vem na segunda colocação, na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O Flamengo que vinha de duas vitórias seguidas, caiu para a 11ª posição com 34 pontos ganhos.
O jogo foi emocionante, principalmente no segundo tempo, quando o time rubro-negro dominou completamente e perdeu algumas chances claras de marcar. Além disso, o meia Botinelli desperdiçou uma cobrança de pênalti, defendida pelo goleiro Diego Cavalieri. O Fluminense teve o mérito de saber suportar a pressão do adversário. Fred foi o autor do único gol da partida.
Na próxima rodada, o Flamengo receberá o Bahia. O Fluminense enfrentará o Botafogo em mais um clássico carioca.
O jogo – O Flamengo começou a partida com maior disposição ofensiva, aproveitando, principalmente, as subidas do lateral Wellington Silva. A exemplo do que aconteceu contra o Atlético-MG, o tme rubro-negro marcava a saída de bola da defesa tricolor, dificultando a troca de passes por parte do time dirigido por Abel Braga. Só aos quatro minutos é que o Fluminense chegou na área adversária em cruzamento de Carlinhos, que Fred cabeceou, sem levar perigo ao gol defendido por Felipe.
Depois do ímpeto inicial, as duas equipes preferiram dar mais ênfase à marcação no meio-campo, fazendo com que a partida ficasse com o ritmo mais lento. Aos sete minutos, Cleber Santana enfiou uma bola nas costas do lateral-direito Bruno para Ramon que completou, de primeira, por cima do travessão defendido por Diego Cavalieri. A resposta tricolor veio numa furada de Digão, dentro da área rubro-negra, depois de receber bom passe de Fred.
O time comandado por Dorival Júnior seguia forçando o jogo pelas laterais. Na direita, Wellington Silva recebia o auxílio do meia Cleber Santana que tentava penetrar nos espaços deixados por Carlinhos.
A bola ficava mais tempo com o Flamengo, enquanto o Fluminense tentava surpreender o adversário em jogadas de velocidade. Aos 15 minutos, Deco roubou a bola no meio-campo e lançou Thiago Neves pela esquerda. Mesmo com Fred e Nem esperando o passe nas proximidades da área, Neves decidiu arriscar e mandou por cima da trave, Aos 17 minutos, Deco lançou Nem que encobriu o goleiro Felipe, mas o zagueiro Frauches mandou de cabeça para escanteio.
Aos 17 minutos, o Fluminense marcou o primeiro gol. Deco cruzou com perfeição e Fred, de voleio, mandou no canto direito de Felipe que saltou, mas não conseguiu impedir que a bola entrasse. O Flamengo tentou dar a resposta no lance seguinte. E o meia Ibson, inteiramente livre, cabeceou para fora, quando estava liver na pequena área. O lance animou a equipe rubro-negra que criou outra chance para marcar aos 22 minutos. Cleber Santana tabelou com Liedson e lançou Ibson que entrava pelo meio, mas o goleiro Diego Cavalieri saiu na hora certa e evitou o gol de empate. Aos 26, o goleiro tricolor voltou a aparecer bem em chute de Cleber Santana.
O Tricolor das Laranjeiras só voltou a incomodar aos 33 minutos quando Wellington Nem tentou uma meia-bicicleta, mas a bola subiu muito. No minuto seguinte, Nem foi lançado por Deco, mas o goleiro Felipe chegou primeiro e ficou com a bola.
O ritmo da partida caiu muito, mas o Flamengo seguia com mais posse de bola, embora não conseguisse traduzir o domínio em ações objetivas. Só aos 42 minutos é que o Fluminense voltou a perturbar a defesa rubro-negra. Thiago Neves arrancou pela esquerda e lançou Nem na área, mas a zaga rubro-negra aliviou o perigo, no último lance importante do primeiro tempo.
Logo no início do segundo tempo, o Fluminense teve uma boa chance para ampliar o marcador. Aos dois minutos, Wellington Nem foi derrubado por Marcos González na entrada da área. Thiago Neves chutou colocado e a bola se chocou com a trave esquerda e depois saiu. A resposta do Flamengo veio em cruzamento de Cleber Santana que Diego Cavalieri tirou de soco. O lance animou a equipe rubro-negra que passou a imprensar o adversário para dentro da sua área.
O Fluminense ameaçou aos nove minutos em cobrança de falta efetuada por Thiago Neves, na intermediária, que Felipe defendeu sem problemas. O Flamengo seguia na pressão, em busca do gol de empate, utilizando os laterais para penetrar na defesa tricolor. Aos 17 minutos,depois de falha de González e Frauches, Fred, Wellington Nem e Thiago Neves arrancaram para a área contra apenas um defensor rubro-negro, mas eles se atrapalharam e Ramon acabou salvando a sua equipe. O técnico Dorival Júnior decidiu alterar sua equipe, trocando Léo Moura e Liedson por Botinelli e Nixon. Aos 23 minutos, Nem foi derrubado por Ramon no lado direito da grande área. Thiago Neves cobrou direito e a bola explodiu no travessão de Felipe. Aos 25 minutos, Wellington Nem sentiu um problema físico e foi substituído por Marcos Júnior.
Aos 32 minutos, depois de boa tabela entre Nixon e Ramon, a bola foi cruzada para Cleber Santana que, na entrada da pequena área, mandou a bola por cima, desperdiçando uma chance incrível de empatar a partida. No minuto seguinte foi a vez de Nixon cabecear para grande defesa de Diego Cavalieri, que espalmou para escanteio.
O Flamengo pressionava e o Fluminense não conseguia sair da defesa, apenas rebatendo a bola para frente que era rapidamente recuperada pela equipe rubro-negra. Fred também teve que ser substituído e o técnico Abel Braga optou pelo volante Diguinho, reforçando ainda mais o sistema defensivo.
Aos 40 minutos, depois de pressão na área tricolor, Diguinho derrubou Wellington Silva na área e o árbitro marcou pênalti. Botinelli bateu o pênalti e Diego Cavalieri fez grande defesa. No lance seguinte, Vagner Love colocou a bola nas redes, mas o árbitro invalidou o lance por causa da posição irregular do atacante.
Nos acréscimos, Ramon recebeu cartão vermelho e o Fluminense administrou o resultado qye lhe garantiu a liderança folgada.

Set 29

EXCLUSIVO: COLÔNIA NA MÍDIA DIVULGA EM PRIMEIRA MÃO, COPIAS DO RESULTADO DO TRE-BA CONTRA O REGISTRO DE ZÉ PRETINHO REFERENTE AO DIA 29/07/2012. VEJA ABAIXO

CLICK NAS FOTOS PARA VOCÊ VER MELHOR

Set 29

CANDIDATOS PODEM GANHAR E NÃO LEVAR

Em balanço divulgado nesta sexta-feira (28), a Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) informou que já se manifestou em 2309 processos de registro de candidatura relativos às eleições de 2012. Segundo o procurador Sidney Madruga, a PRE-BA é a “4ª ou 5ª procuradoria do Brasil em número de manifestações nestes casos”. “O número reflete não apenas a quantidade de processos que chegaram à segunda instância, mas o intenso e dedicado trabalho da equipe da procuradoria baiana em prol da aplicação da Lei da Ficha Limpa”, explica. As análises começaram na segunda quinzena de julho e deve seguir até as eleições. 
A apreciação de cada caso e do possível enquadramento dos candidatos em critérios de inelegibilidade tem como objetivo deixar de fora da disputa eleitoral os postulantes sem ficha limpa. Entre as manifestações, a PRE-BA já interpôs 93 recursos especiais, que reverte decisões do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e devem ser então julgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 
Os candidatos cujos processos não tiverem decisão até a data das eleições, podem ser eleitos. Porém, caso o registro seja indeferido, eles não serão empossados.

Set 29

MORRE, AOS 83 ANOS, A APRESENTADORA HEBE CAMARGO, DIZ JORNAL

Neste sábado (29), o Brasil perdeu um dos maiores nomes da televisão. Aos 83 anos, morreu a apresentadora Hebe Camargo, vítima de uma parada cardíaca. As informações são da Folha de São Paulo.
No dia 11 de março, Hebe foi submetida a uma cirurgia de emergência para retirada do tumor que causava obstrução intestinal. No dia 22 deste mesmo mês, a apresentadora Hebe Camargo deixou o Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo.
FONTE: INFORME GERAL

Set 27

TRE-BA FECHA AS PORTAS PARA ZÉ PRETINHO

Tudo indica que há 10 dias da eleição o candidato Zé Pretinho tem seu acordo negado no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia.

Sem contar que tudo leva a crer que o mesmo todavia tem chances de recorrer em Brasília, caso essa mensagem acima, seja mesmo pelo indeferimento total de sua candidatura.

Mais Zé Pretinho ainda não vai desiste, o boato que rola na cidade é que ele (zé) vai tentar dar a sua ultima cartada, vai recorrer em Brasilia. Será que ele consegui em Brasilia? acho muito difícil conseguir, mais não faz mal tentar. 
Boatos já começaram na cidade, os mais confiantes apostam que o ex-prefeito deve lançar o nome do seu filho ou da mulher como substituto na chapa majoritária, porém estes não receberiam apoio maciço do correlegionários  considerando que no caso o filho ou a mulher do ex-prefeito entrariam lisos, sem compromissos com os que acompanham Zé Pretinho. 

Olha falta 10 dias para eleição, Zé Pretinho vai ter que saber mexer muito bem as suas peças, pois ele estar ficando encurralado, pertinho de tomar um grande XEQUE-MATE. 

FOTO: ATITUDE EM UNA

FONTE: UNA NA MÍDIA

Set 26

TRE LIBERA AZEVEDO PARA DISPUTAR A ELEIÇÃO

Foi de goleada, o TRE da Bahia entendeu que a competência de julgar as contas do prefeito é da Câmara Municipal e não do Tribunal de Contas dos Municípios. Por isso, o azul continua disparando na frente e, agora, Capitão Azevedo está livre, leve e solto. Resultado ontem a noite.
COLÔNIA NA MÍDIA: “PODE FICAR TRANQUILO ZÉ PRETINHO, SUA CANDIDATURA TAMBÉM VAI SER DIFERIDO”  

Set 26

CANDIDATO QUE COMETEU ILÍCITO ELEITORAL EM 2004 ESTÁ INELEGÍVEL PARA AS ELEIÇÕES 2012

Por 4 votos a 3, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que o candidato condenado por abuso de poder econômico ou político (alínea d do artigo 1º da Lei Complementar 64/90, alterada pela Lei da Ficha Limpa) fica inelegível para todas as eleições que ocorrerem nos oito anos seguintes à eleição na qual o ilícito eleitoral foi praticado. Com esse entendimento, a Corte manteve decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) que negou o registro de candidatura de Décio Gomes Goes para a disputa do cargo de prefeito do município de Balneário Rincão na eleição de outubro próximo.
No caso em questão, Décio Gomes Goes teve o mandato de prefeito de Criciúma cassado por abuso de poder político e pratica de conduta vedada na eleição de 2004. No TSE, sua defesa sustentou que como a eleição foi realizada em 3 de outubro de 2004, a inelegibilidade de oito anos terminaria em 3 de outubro de 2012, portanto, antes das eleições deste ano, marcadas para 7 de outubro de 2012, o que o tornaria elegível.
Acompanhando o voto do relator, ministro Arnaldo Versiani, a Corte decidiu que para efeito de inelegibilidade os anos são contados integralmente. Segundo o relator, se a alínea “d” faz referência aos oito anos seguintes, “esses anos englobam os anos cheios de todos os oito anos seguinte, ou seja, de 2005 até 2012, inclusive”.
O Ministério Público Eleitoral também se manifestou ressaltando que o dia da realização da eleição não tem a menor importância, já que o dispositivo legal é muito claro ao definir as eleições que se realizarem nos oito seguintes, não importando em que dia vai ocorrer a eleição.
Ao acompanhar o relator, a ministra e presidente do TSE, Cármen Lúcia Antunes Rocha, enfatizou em seu voto que a utilização do calendário civil com data da eleição pode gerar situações de desigualdade de alguns candidatos em relação a outros: “o que certamente não é o que a lei pretende”. Para a ministra devem ser considerados os anos em sua integralidade, abrangendo a totalidade do prazo que foi estabelecido pela lei.
O entendimento foi seguido pelas ministras Nancy Andrighi e Laurita Vaz. Vencidos os ministros Marco Aurélio, Dias Toffoli e Luciana Lóssio.
Veja o texto da alínea d:
d) os que tenham contra sua pessoa representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão colegiado, em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político, para a eleição na qual concorrem ou tenham sido diplomados, bem como para as que se realizarem nos 8 (oito) anos seguintes.
MC/LF
Processo relacionado: Respe 16512
FONTE: TSE